Nota sobre design e incompetência

A nova logo da Embratur traz uma frase ambígua, gramaticalmente mal construída na perspectiva da língua inglesa e nada criativa. Do ponto de vista do design, ela sequer existe. Se feita por um de meus alunos, eu mandaria refazer. Se não a refizesse, eu o reprovaria. A fonte, Fontastique, criada pelo designer francês Benoit Sjöholm, quando usada em Brazil, simplesmente não funciona: torna-se truncada e confusa, principalmente, nas três letras finais, que se fundem visualmente e podem ser lidas como Braza, ou Brazo. A leitura em uma logo deve ser fluida e rápida, não pode haver dúvida sobre o significado, tanto linguístico quanto simbólico. Nessa, no entanto, nada funciona: o slogan é ambíguo, a fonte é inadequada e a imagem da bandeira do Brasil parece cópia de uma marca que foi usada, se não me engano, por uma rede televisiva. É tão ruim, que eu aconselharia um curso básico de design e de tipografia aos criadores, ou, pelo menos, o antigo Madureza Ginasial. De qualquer forma, é a cara do governo Bolsonaro: desonesta e incompetente. Em mais um episódio de voltar atrás, o desgoverno bolsominiano declarou que vai tirar a campanha do ar.


© 2017 by Casa da Mão

Brasília, Brazil

acasadamao@gmail.com

+55 61 99239 9779

visite nossa página

  • Facebook Social Icon

Casa da Mão: Arte, Design e Educação