Como começa a história da revisão


Quando surgem os primeiros revisores? 30 a 20 mil anos antes de nossa era, em Lascaux (França), os homens traçaram seus primeiros desenhos. 3 mil anos a. C., surgiu a escrita, com signos e símbolos que materializavam o pensamento e os sentimentos de seus usuários. Nessa longa, lenta e complexa história, insere-se a do surgimento dos primeiros revisores de texto.


Saber ler e escrever sempre significou privilégio e poder, pois escrita e leitura consistiam em uma arte que pertencia aos que sabiam desenhar os símbolos e que conheciam suas pronúncias e seus diferentes significados segundo o contexto. Nesse cenário de escrita e de poder do Antigo Egito é que surgiram os escribas antigos. Eles eram pessoas educadas nas artes da escrita e constituíam uma casta aristocrática e poderosa, às vezes, superior à classe dos soberanos, iletrados. Georges Jean conta que o domínio da escrita os tornava tão poderosos quanto os faraós, que se abstinham de ler, de escrever e de contar para serem apenas deuses. Os faraós assinavam, com uma cruz, atos que os escribas preparavam.


Depois, com os escribas laicos, o domínio da escrita e da leitura se expandiu em tratados de Filosofia, de Lógica, de Matemática, de Astronomia e em outros idiomas além do Latim. Como os escribas não eram isentos de erros, as oficinas contratavam os serviços de um revisor, que indicava, na margem, o erro e a correção necessária. E aí começa a história da revisão.

22 visualizações

© 2017 by Casa da Mão

Brasília, Brazil

acasadamao@gmail.com

+55 61 99239 9779

visite nossa página

  • Facebook Social Icon

Casa da Mão: Arte, Design e Educação